Present Continuous 2

Padrão

Hello guys!

Nós usamos o Present Continuous apenas para ações e acontecimentos, por exemplo:

“They are eating.”   Eles estão comendo.

“It is raining.”    Está chovendo.

Porém, alguns verbos, como know e like, não são ações. Por isso, você não pode falar “I am knowing” ou “they are liking”. Você apenas pode falar “I know” e “they like”.

Portanto, os seguintes verbos não são normalmente usados em frases no Present Continous por não serem ações:

Like – Love – Hate – Want – Need – Prefer – Know – Realise – Suppose – Mean – Understand – Believe –  Remember – Belong – Contain – Consist – Depend – Seem – See – Hear – Smell – Taste

She is hungry. She wants something to eat.   Ela está com fome. Ela quer algo para comer.
Do you understand what I mean?    Você entende o que eu quero dizer?
She doesn’t seem very happy at the moment.   Ela não parece muito feliz no momento.

Quando think significa believe, nós não usamos o Present Continuous:

What do you think (believe) will happen?     O que você acha que acontecerá?
but You look serious. What are you thinking about?    Você parece sério. No que está pensando?
I’m thinking of giving up my job.     Estou pensando em desistir do meu trabalho.

O Present Continous do verbo BE é am/ is/ are + being. Isso significa, por exemplo, que I am being é o mesmo que I am behaving ou I am acting.  Em português: “eu estou agindo.”

Compare:

I can’t understand why he’s being so selfish. He isn’t like that.
(being selfish = behaving selfishly at the moment)
Eu não entendo por qual razão ele está sendo tão egoísta. Ele não é assim.

but He never thinks about other people. He is very selfish.
(he is selfish genereally, not only at the moment)
Ele nunca pensa nas outras pessoas. Ele é muito egoísta.

Nós usamos o am/is/ are + being para dizer como alguém está se comportando no momento. Não é algo totalmente possível em outras sentenças, por exemplo:

It’s hot today. (não it is being hot)

Sara is very tired. (não is being tired)

É uma questão de comportamento.

Fonte: English Grammar in Use by Raymond Murphy. Cambridge University Press 1994.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s