Arquivo mensal: janeiro 2011

Present Simple (I do)

Padrão

Hello guys!  O que é o present simple?

Analise o exemplo:

Pierre is a chef in Paris , but now he is in bed asleep. So: He is not cooking now, because he is asleep. But he cooks, because he is a chef.


cook(s) / work(s) / do(es) é o present simple.

I / We / You / They       cook

He /  She / It               cooks

Portanto, nós usamos o present simple em alusão a algo que sempre acontece, como nossa rotina, ou algo que é real, por exemplo:

• Nurses look after patients in hospitals.  (é real, pois o trabalho das enfermeiras é cuidar de pacientes em hospitais)

• Bees make honey.   As abelhas fabricam mel.                 

• The earth goes around the sun.    A terra gira em torno do sol.

• Alison eats vegetables everyday.  Alison come vegetais todos os dias. (Isso faz parte da rotina dela, por isso o uso do present simple)

Contudo, é muito importante lembrar que quando usamos he / she / it adicionamos o s ou es.   Não esqueça o S!

• I cook… but  He cooks…       They teach… but  My sister teaches

No present simple nós usamos o  Do / Does para fazer perguntas e frases negativas:

Do I / We / You / They   work? I / We / You / They –  do not (don’t) work

Does He / She / It        swim? He / She / It  –   does not (doesn’t) work

• I come from Canada. Where do you come from?    Eu venho do Canadá. De onde você vem?

‘Would you like a cigarette?’  ‘No, thanks. I don’t smoke.’    ‘Você gostaria de um cigarro?’   ‘Não, obrigado. Eu não fumo.’

What does this word mean?   Qual o significado dessa palavra?

Rice doesn’t grow in cold climates.    Arroz não cresce em climas frios.

Como já expliquei anteriormente, o present simple, além de ser usado em alusão a algo que é real, como bees make honey, é também usado para nos referirmos a nossa rotina, e também a com que frequência fazemos certas atividades:

I get up at 8 o’clock every morning.   Eu acordo às 8 horas todas as manhãs.

How often do you go to the dentist?    Com que frequência você vai ao destista?

Ann doesn’t drink tea very often.     Ann não toma chá com muita frequência.

In summer John usually plays tennis twice a week.    No verão John costuma jogar tenis duas vezes por semana.

Bye, bye!

Fonte: English Grammar in Use by Raymond Murphy, Cambridge University Press, 1994.

A influência normanda

Padrão

O inglês nasceu da fusão de dialetos de povos germânicos, como os saxões, jutos, frísios e anglos e da influência do Latim, pois a Grã-Bretanha foi ocupada por Roma no século V d.C.; assim como do francês da Normandia, após a conquista normanda da Inglaterra no século XII.

Indoeuropian language tree


Portanto, embora sua origem seja germânica, a influência política e cultural exercida por Roma, e pelos normandos, assim como o isolamento geográfico em relação ao resto da Europa, fez com que o inglês se desenvolvesse independentemente das demais línguas germânicas, como o dinamarquês, o sueco, o norueguês, o holandês, etc.
Por isso, podemos observar algumas diferenças léxicas existentes entre o inglês e as demais línguas germânicas, que são muito interessantes.

Os ingleses usam a palavra change, derivada do francês, que significa mudar ou mudança, enquanto os alemães usam Änderung para designar mudança.  Outra palavra é movement, parecido com o português movimento, pois é originária de uma língua latina, o francês, ao passo que os alemães usam o termo Bewegung, algo que poderíamos colocar em inglês como be-way-ing, ou seja “prosseguindo ao longo do caminho”. Em inglês falamos exit, palavra de origem latina que significa saída, mas os holandeses falam uitgang, que em inglês significaria algo como out-going, que traduzido livremente poderia significar “ir para fora”.

Há também diferenças léxicas entre sinônimos de origem germânica, como no caso do inglês care e do alemão Sorge, pois ambas as palavras podem significar cuidado, atenção, querer bem.  Ambos, care e Sorge são oriundos do proto-germânico karō e surgō respectivamente. Contudo, karō prevaleceu no inglês, enquanto surgō no alemão, holandês e nas línguas escandinavas. A raiz surgō sobreviveu no inglês com uma nova essência em sorrow, a qual pode significar pesar, aflição, dor ou sofrimento.

As origens da língua inglesa

Padrão

A origem histórica do inglês é a fusão entre os dialetos dos povos germânicos, que colonizaram a Grã-Bretanha no século V d.C, como os saxões, jutos, frísios e anglos.

Da tribo germânica dos anglos nasceu a palavra English (Englisc em inglês arcaico) e England (de Engla land “Land of the Angles”, em português “Terra dos Anglos”).

O inglês também foi influenciado pelo Latim, devido a ocupação romana no século V d.C.

Por essa razão, o inglês arcaico refletia a variada origem dos reinos Anglo-Saxões da Grã-Bretanha, mas um desses diversos dialetos eventualmente se tornou dominante. É no Saxão Ocidental Tardio (Late West Saxon) que o clássico poema épico da cultura anglo-saxã foi escrito, Beowulf, obra anônima, datada entre os séculos VIII e XI.

As primeiras linhas de Beowulf em inglês arcaico:


Hwæt. We Gardena in gear-dagum,

þeodcyninga, þrym gefrunon,

hu ða æþelingas ellen fremedon.


Ouçam-me! Nós que ouvimos dos heróis dinamarqueses

Antigos reis e a glória que conquistaram,

Para si, brandindo poderosas espadas!


Contudo, no século XI, com a conquista normanda da Inglaterra, o inglês arcaico sofreu a influência do francês da Normandia, que o transformou através das cortes e do governo. As mudanças linguísticas oriundas da invasão normanda culminaram no chamado inglês medieval, embora o Latim continuasse a ser a lingua franca da vida intelectual e da Igreja Católica na Europa, embora, posteriormente, os humanistas da Renascença tenham cunhado palavras oriundas do Latim em alusão a conceitos para os quais não existiam palavras em inglês.

primeira página de Bewoulf em Cotton Vitellius A. xv.

Já o inglês moderno, como conhecido pela obra de William Shakespeare, em geral é datado a partir de 1550, quando a Grã-Bretanha se tornou um império colonial. O inglês foi adotado na América do Norte, Índia, Austrália e diversas outras antigas colônias britânicas, se expandido ao longo do século XX pelo grande poder político-econômico conquistado pelos Estados Unidos.

Me, myself

Padrão

Hi guys!

Meu nome é Daiane, moro em Curitiba, sou acadêmica na Universidade Federal do Paraná e adoro a língua inglesa! Estudo inglês desde de criança e o considero um idioma belo e musical, além de carregar uma herança histórica e cultural fascinante que pretendo dividir com todos no Maze.

Decidi após muita dedicação aos estudos ser teacher, e acredito que minhas experiências me inspiraram a criar o Maze com o intuito de criar um espaço para que os estudantes de inglês não ficassem presos ao livro, mas ampliassem seu conhecimento.

Interessados em meu trabalho como tradutora e revisora de textos em inglês, escrevam para:

ingles.cwb@gmail.com